O melhor whey protein é aquele que apresenta características que potencializam a sua composição, absorção e resultados de acordo com o objetivo de cada indivíduo.

Para isso, é preciso avaliar alguns fatores importantes. Acompanhe!

A dúvida não é só sua. Boa parte das pessoas que precisa suplementar proteína questiona qual é o melhor whey protein. Para responder à pergunta, o primeiro passo é saber o que é, para que serve e os tipos de whey protein que existem. 

A composição da proteína e os fatores que influenciam na escolha do suplemento complementam as características que precisam ser observadas para escolher o melhor whey protein.

O que é whey protein?

Whey protein é a proteína do soro do leite. É um subproduto da produção de queijo e, durante décadas, foi desperdiçado pela indústria de laticínios, já que não se tinha conhecimento da sua utilidade. Seu uso em suplementos começou na década de 60 e ganhou destaque por ser uma proteína completa: apresenta todos os aminoácidos essenciais que participam da formação dos músculos e tecidos.

Para que serve o whey protein?

A maioria dos consumidores utiliza suplementos de whey protein para síntese de proteínas musculares com o objetivo de ganhar massa magra.

O que muitas pessoas não sabem é que o whey protein pode complementar tratamentos e ser consumido para atingir outros objetivos, como: controle da hipertensão arterial, controle da diabetes, auxiliar em dietas, adjuvante no tratamento do câncer, imunidade, sarcopenia, doenças hepáticas e cardíacas.

Além dos suplementos específicos, muitos alimentos funcionais enriquecem suas fórmulas com whey protein, com o objetivo de melhorar seu valor nutricional. Receitas com whey fáceis e práticas também podem ser feitas em casa.

Como é o processo de absorção do whey protein?

A digestão da proteína se inicia no estômago e continua até o intestino delgado.

Esse processo é rápido e leva em torno de 1 hora e meia para finalizar, no entanto, se consumido com leite ou outras fontes de proteína, como a caseína, pode levar mais tempo.

Geralmente, é importante que o corpo absorva rapidamente a proteína, principalmente nos momentos que mais requerem aminoácidos, como depois do treino.

Quais são os tipos de whey protein?

Os suplementos de whey protein foram se diferenciando conforme evoluíram. Basicamente, são três tipos que se diferenciam na concentração, na composição e na capacidade de absorção. 

Além disso, vale a pena destacar fórmulas aprimoradas que entregam benefícios além do que já se espera do whey protein. Acompanhe.

Whey Protein Concentrado (WPC)

O primeiro é o Whey Protein Concentrado. A composição apresenta de 30 a 80% de proteína, sendo que o restante corresponde à gordura, lactose e a outros carboidratos. 

Pessoas intolerantes à lactose devem evitar esse tipo de whey para não ter desconfortos abdominais.

Whey Protein Isolado (WPI)

Depois do WPC, surgiu o Whey Protein Isolado (WPI). O produto utiliza tecnologias que possibilitaram a obtenção de 90% a 99% de proteína com quantidade mínima de gordura, lactose e outros carboidratos. 

O WPI oferece a proteína mais pura e de rápida absorção, sendo a forma mais comercializada pela relação custo-benefício e aceitação do sabor.

Whey Protein Isolado e Hidrolisado (H-WPI)

Semelhante ao WPI, o Whey Protein Isolado e Hidrolisado passa por um processo de quebra (chamado de hidrólise) que reduz o tamanho das proteínas, o que facilita a digestão e acelera a absorção. 

Para as pessoas que possuem dificuldade de digestão, é o tipo mais indicado. É importante entender que essa hidrólise pode ser feita a partir do WPC ou WPI, o que irá implicar em diferentes perfis de proteína, assim como de valor agregado.

Fórmulas aprimoradas

Algumas fórmulas de suplementos de whey protein podem contar com ingredientes que melhoram outras funcionalidades do corpo. A adição de aminoácidos isolados, vitaminas e minerais na composição é capaz de fortalecer importantes ações, como, por exemplo, a antioxidante. Neste caso, os nutrientes somados na formulação do whey protein estimulam a defesa do organismo ao mesmo tempo em que a suplementação tem outros objetivos, como o ganho de massa magra.

Ainda, a adição de especiarias (como a cúrcuma) pode ampliar os benefícios do suplemento, e o Immuno Golden Whey é um exemplo disso.

 

Por que o whey protein é considerado uma “super” proteína?

A composição do whey protein apresenta alto valor nutricional, além de promover benefícios estruturais para o funcionamento do organismo que vão além do ganho de massa magra. 

Veja quais são:

Então, qual é o melhor whey protein?

Diante de tantas opções disponíveis, é comum ficar na dúvida sobre qual é o melhor whey protein. Para ajudar na escolha, confira as dicas que precisam ser consideradas para acertar no produto mais recomendado.

A quantidade, o tipo de whey protein, os componentes da fórmula e a extração da proteína são fatores que impactam diretamente na qualidade do produto. O sabor e a textura também colaboram para fazer a melhor escolha.

Quantidade

Tão importante quanto olhar a quantidade de proteína é escolher aquela que tem melhor absorção. Ainda, avalie a quantidade de proteína com base no tamanho da porção descrita na tabela nutricional do suplemento. Doses de 30g de suplementos proteicos costumam oferecer em torno de 22g de proteína.

Muitas vezes a informação na frente do rótulo tem a função de atrair a sua atenção, mas só a tabela nutricional e a lista de ingredientes trazem informação mais completa sobre o que você irá consumir.

Tipos

Concentrado, isolado ou hidrolisado? Graças à evolução da tecnologia de produção do whey protein, hoje é possível alcançar altos níveis de pureza e tamanhos reduzidos de partículas de proteína, o que facilita a absorção do suplemento.
Como foi apresentado anteriormente, os tipos de whey protein se diferenciam pela quantidade de proteína, pela absorção e pelas limitações de quem consome. Por isso, é importante avaliar estes fatores para fazer a melhor escolha.

Composição

Evite suplementos que apresentam corantes, aromas, adoçantes e conservantes artificiais, excesso de açúcares ou carboidratos de alto índice glicêmico (a maltodextrina é um exemplo utilizado em muitas formulações). 

Fique atento à tabela nutricional e aos ingredientes que compõem o produto para escolher o melhor whey protein sem descuidar da saúde.

Extração

Existem diferentes tecnologias para a extração do whey protein das outras partes do soro do leite. Nesse processo, duas técnicas são as mais conhecidas: troca iônica x Cross-flow Microfiltration – CFM (filtração cruzada). 

A grande diferença entre elas é que a troca iônica é uma extração química, enquanto a CFM é 100% física. Isso significa que, na primeira opção, utilizam-se produtos químicos para isolar a proteína, o que compromete a integridade da substância.

Sabor e textura

Escolher um sabor que agrade o paladar torna a suplementação mais saborosa e pode agregar benefícios para a saúde.

Diante da variedade de suplementos de whey protein, é possível encontrar desde os clássicos sabores, como cacau, até os mais diferenciados, como o sabor espresso, feito com extrato de café.

Também há opções de whey protein com sabor neutro, ou seja, sem adição de aromas, sabores e adoçantes. Este tipo de suplemento apresenta muitas possibilidades de uso, podendo ser usado em sucos e iogurtes, e até em receitas salgadas.

Sobre a textura, alguns ingredientes são importantes para dar cremosidade ao whey protein. O leite de coco é um exemplo usado em produtos que apostam nas boas fontes de gordura para equilibrar as fontes nutricionais e para deixar o suplemento mais cremoso e agradável para consumo.

Saúde além de sabor e textura

Vale lembrar que o cacau é composto por flavonoides que ajudam a prevenir e combater radicais livres, hipertensão, diabetes, ansiedade e depressão. Já o café colabora para o equilíbrio do colesterol, queima de gordura, saúde cerebral e vascular, além de melhorar o desempenho físico.

Ainda há opções que adicionam especiarias ao whey protein, como a combinação milenar do golden milk (que leva cúrcuma, pimentas, canela, cardamomo e gengibre na composição). Assim, as especiarias atuam em sinergia com os outros componentes e potencializam resultados ao agregar mais funcionalidades ao suplemento. Um exemplo é a adição de cúrcuma, que tem atuação anti-inflamatória, além do sabor.

E os veganos? Há opções de suplementos de proteína que não sejam whey protein?

Para veganos, a suplementação de proteína pode ser feita com produtos que utilizam fontes vegetais. As proteínas da ervilha, amêndoa, arroz e girassol, por exemplo, são boas alternativas para não deixar o nutriente fora da dieta. 

Além de ser indicado para dietas restritivas, como o veganismo, o suplemento de proteína vegetal também é recomendado para alérgicos à proteína do leite. 

Agora que você sabe como escolher o melhor whey protein, conheça as opções de suplementos de proteína e veja qual é o ideal para você.

Não esqueça: leia a composição, escolha um sabor agradável e cuide do seu corpo com produtos saudáveis.

 

 

As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura de ajuda por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.

Whey Protein Hidrolisado e Isolado + Precursores da Glutationa.

R$220,00

Whey Protein Hidrolisado e Isolado + Precursores da Glutationa

R$220,00

Proteína Vegetal + Precursores da Glutationa.

R$230,00
Cacao Whey 900g-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado com Cacau Gourmet

R$340,00