Whey protein

o que é, para que serve e como usar

Proteína do soro de leite, o whey protein tem benefícios que vão além do ganho de massa muscular; conheça alguns deles e entenda como tomar

Um dos suplementos alimentares cada vez mais usados por quem busca ganhar massa muscular ou perder peso, o whey protein está em alta. Mas, o que é whey protein? Muita gente ainda não sabe que esse suplemento é uma proteína do soro de leite e que, além dos atletas, outros públicos também podem desfrutar dos seus benefícios para obter mais saúde e qualidade de vida. Um exemplo cientificamente comprovado é o estudo divulgado no The American Journal of Clinical Nutrition que destaca o whey protein como precursor da glutationa, a mãe de todos os antioxidantes, importante na desintoxicação do organismo.

Com tantos benefícios e aplicações terapêuticas pouco conhecidas, o whey protein tem conquistado novos públicos fora das academias. Outra pesquisa, divulgada na revista Geriatrics & Gerontology International, mostra que a combinação de exercícios com whey pode inibir a perda de massa muscular em idosos. Entre tantos pontos positivos, antes de mais nada é importante entender a fundo a composição nutricional e possibilidades – e saber para que serve o whey protein.

O que é whey protein?_

O whey protein é a proteína do soro de leite extraída durante o processo de fabricação do queijo. Além de saber o que é whey protein, é importante entender também que ele possui alto valor biológico, ou seja, oferece maior aproveitamento de seus benefícios pelo corpo.

Além disso, a proteína do leite é considerada completa por conter todos os aminoácidos essenciais que participam da formação dos músculos e tecidos. Sua complexidade e alto valor nutricional tornam o whey protein um pó aliado valioso para quem busca uma fonte de proteínas saudáveis. Mas, antes de saber como tomar whey protein, suas funcionalidades devem ser detalhadas…

Para que serve o whey protein?_

Com nutrientes de alto valor biológico e diversos benefícios, a proteína do leite costuma ser recomendada por profissionais de nutrição e saúde para os mais diversos objetivos. Mas, além disso, para que serve o whey protein? Geralmente, essa proteína é recomendada para completar as necessidades diárias de proteínas do organismo, essenciais para a saúde.

Seu uso mais popular é para a recuperação e ganho de massa muscular, atuando na síntese de proteínas musculares para quem deseja conquistar ou manter a boa forma física.

Porém, além de atuar como uma excelente fonte proteica para atletas, as propriedades multifuncionais do whey protein também oferecem outras possibilidades. Entre elas, estão funcionalidades para os complementos de vários tratamentos, como:

Imunidade: suas duas principais proteínas (alfa-lactoalbumina e beta-lactoalbumina) aumentam a imunidade, aumentando a atuação das células de defesa do organismo.

Auxiliar em dietas: estimula a produção de hormônios relacionados à digestão e saciedade (CCK e GLP-1) e ainda inibe a liberação de grelina, conhecida como hormônio da fome.

Controle da hipertensão arterial: muitos medicamentos promovem o bloqueio da conversão da enzima de angiotensina para controlar a pressão arterial, ação que também é obtida com o consumo de whey protein, que ainda auxilia na redução do colesterol LDL.

Controle do diabetes: pesquisas recentes mostram que o whey consegue reduzir o aumento dos níveis de açúcar no sangue após as refeições, aumentando o poder e a sensibilidade da insulina.

Adjuvante no tratamento do câncer: a ciência já documentou seu efeito preventivo para o câncer, principalmente, para os tumores intestinais através de suas ações desintoxicante e imunoestimulante. Seu uso durante ou após tratamentos de radio e quimioterapia auxilia na recuperação da massa muscular.

Doenças hepáticas e cardíacas: estudos mostram que seu uso reduz as transaminases hepáticas (marcadores da hepatite), além de apresentar uma melhora importante no perfil lipídico.

Sarcopenia: o consumo de proteínas de alta qualidade, aliado à prática de exercícios físicos, ajuda a prevenir e a reverter o problema com o aumento da massa e da força muscular em idosos.

Uso pós-operatório: As cirurgias demandam um esforço extra do organismo para a sua recuperação e cicatrização. Por ser uma proteína rica em aminoácidos que estimulam o anabolismo, seu uso é indicado para a recuperação no período de pós-operatório e de queimaduras.

Cientistas da Reading University apontaram ainda a redução do risco de doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais (AVC) com a ingestão frequente de suplementos proteicos como o whey. Pesquisadores da Universidade de Alberta descobriram que indivíduos do sexo masculino que praticam atividade aeróbica sofreram uma redução significativa dos níveis de glutationa – diminuição que inclusive poderia impactar negativamente nos sistemas nervoso, gastrointestinal e imunológico.

Entretanto, os pesquisadores descobriram também que a suplementação com a proteína do soro de leite ajuda a resgatar esses níveis de glutationa que foram perdidos, ajudando na melhora do funcionamento do sistema imunológico. Ou seja, a resposta da pergunta “para que serve whey protein” é muito mais complexa do que imaginávamos.

Como tomar whey protein?_

Se o objetivo do uso do whey é a integração com um tratamento médico, é recomendado que um profissional de saúde seja consultado antes do início do consumo. Afinal, o whey protein pode ser usado das mais diversas formas, tudo depende do objetivo principal, rotina e preferência de cada um. Seu valor completo o torna uma excelente opção de refeição saudável como alternativa aos snacks nutricionalmente pobres, repletos de calorias vazias.

Uma das formas mais conhecidas de como tomar a proteína extraída do leite é batido com água, em receitas doces ou salgadas.

Em qual horário
tomar whey protein?_

Depende da intenção desejada, mas o horário de uso do whey costuma ser antes ou imediatamente após as atividades físicas, o que otimiza ainda mais o ganho de massa muscular. Para aumentar a saciedade e reduzir o apetite, ele deve ser consumido de 60 a 90 minutos antes das refeições. Já para a manutenção da massa muscular, é essencial que seja mantida uma ingestão proteica alta total durante as 24 horas do dia; nesses casos, o whey pode ser consumido em várias doses ao dia.

Para aliviar a glicemia após as refeições ou glicemia pós-prandial, o whey pode ser usado antes do consumo dos alimentos: recomenda-se o uso de 20 gramas para adultos por dose ou ainda, doses mais frequentes de 10 gramas. Aos idosos, são recomendadas doses maiores ou em formas de maior absorção, como o whey hidrolisado, por conta da dificuldade de digestão de proteínas que ocorre com o passar dos anos.

Entenda as diferenças
entre os diferentes
tipos de whey protein._

Assim como outros suplementos alimentares, o whey chama a atenção por suas múltiplas funcionalidades. Seja para ganhar massa muscular ou atingir a boa forma física, essa proteína do soro do leite age também como complemento em diversos tratamentos, como controle da diabetes e da hipertensão arterial, por exemplo. Além das formas de uso e valor, outra dúvida comum sobre o whey inclui os seus tipos: concentrado, isolado ou hidrolisado.

Muita gente ainda não consegue diferenciar os tipos de whey protein, o que é essencial para definir qual será consumido para atingir seus objetivos. Isso porque o whey é apresentado de três formas diferentes de acordo com seu grau de filtragem e de quebra das proteínas presentes, o que pode gerar dúvidas. Afinal, qual o melhor tipo de whey protein, concentrado, isolado ou hidrolisado?

Concentrado, isolado ou hidrolisado?

Para saber diferenciar os tipos de proteína extraída do leite entre o concentrado, isolado ou hidrolisado, é importante entender que, quanto mais filtrado ele é, maior o seu valor biológico. E quanto menor é a sua partícula, melhor e mais rápida é a sua absorção e utilização pelo organismo. As fórmulas podem combinar também diferentes tipos de whey protein, para os mais diversos benefícios e ações.

Conhecido também como WPC, o whey protein concentrado foi o primeiro a ser desenvolvido. Por passar por apenas uma filtragem, contém de 30 a 80% de proteína, com o restante de caseína, lactose, gordura, carboidratos e minerais. Isso significa que sua velocidade de absorção é a mais lenta entre os três tipos, fazendo com que pessoas com algum tipo de alergia ou restrição de algum dos seus componentes (caseína, lactose etc) devam evitá-lo, já que o whey protein concentrado pode promover desconfortos abdominais ou intolerâncias.

Esse é o tipo de whey protein mais puro, além de concentrar mais proteínas. O whey protein isolado, chamado de WPI, reúne proteínas de absorção rápida, que passam por um processo específico de filtragem, o que aumenta sua velocidade de absorção. Esse processo possibilita a extração de 90% a mais de proteína, e “isola” elementos como lactose, caseína e gordura.

Tipo de whey protein mais caro por sua produção complexa, que passa por uma quebra, a hidrólise, para facilitar sua digestão e absorção. Por isso, o whey protein hidrolisado (WPH) reúne quantidades das frações menores de proteínas, que são absorvidos ainda mais rapidamente pelo corpo. É altamente indicado para pessoas com dificuldade de digestão proteica e intolerância à caseína, pois sua purificação e fragmentação aumentam as chances de digestão e reduz possíveis desconfortos abdominais.

Conhecido também como WPC, o whey concentrado foi o primeiro a ser desenvolvido. Por passar por apenas uma filtragem, contém de 30 a 80% de proteína, com o restante de caseína, lactose, gordura, carboidratos e minerais. Isso significa que sua velocidade de absorção é a mais lenta entre os três tipos, fazendo com que pessoas com algum tipo de alergia ou restrição de algum dos seus componentes (caseína, lactose etc) devam evitá-lo, já que o whey protein concentrado pode promover desconfortos abdominais ou intolerâncias.
Esse é o tipo de whey mais puro, além de concentrar mais proteínas. O whey protein isolado, chamado de WPI, reúne proteínas de absorção rápida, que passam por um processo específico de filtragem, o que aumenta sua velocidade de absorção. Esse processo possibilita a extração de 90% a mais de proteína, e “isola” elementos como lactose, caseína e gordura.
Tipo de whey mais caro por sua produção complexa, que passa por uma quebra, a hidrólise, para facilitar sua digestão e absorção. Por isso, o whey protein hidrolisado (WPH) reúne quantidades das frações menores de proteínas, que são absorvidos ainda mais rapidamente pelo corpo. É altamente indicado para pessoas com dificuldade de digestão proteica e intolerância à caseína, pois sua purificação e fragmentação aumentam as chances de digestão e reduz possíveis desconfortos abdominais.

Atuação do
whey na prática_

Sabia que a digestão da proteína do soro do leite começa no estômago e vai até o intestino delgado? Ela leva cerca de uma hora nos casos de consumo de WPI e WPH, porém, quando ingerimos WPC ou whey com leite ou caseína, esse processo pode demorar mais. Por isso, a importância de uma rápida absorção de proteína, principalmente após os exercícios ou no pós-operatório, situações que requerem mais aminoácidos do organismo.

Entender as diferenças entre os tipos de whey protein e quando consumi-lo faz toda a diferença para otimizar a sua atuação no corpo e potencializar seus resultados.

Red Berry Whey 510g-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado com frutas vermelhas

R$195,00
Vanilla Whey 900g-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado sabor Baunilha

R$340,00
Cappuccino Whey 448g-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado sabor Cappuccino

R$195,00
Cacao Whey 900g-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado com Cacau Gourmet

R$340,00