Algumas combinações de alimentos com especiarias já são clássicas na cozinha. Mingau de aveia com canela. Suco detox com gengibre. Golden Milk com cúrcuma e pimentas. Combinações de dar água na boca, não é mesmo?

As especiarias incrementam o preparo culinário e também acrescentam pitadas de benefícios para a saúde. Acompanhe.

Além de levar aroma e sabor aos alimentos, as especiarias são ricas em benefícios para a saúde. Isso porque há substâncias na composição delas que apresentam efeitos importantes para o nosso corpo, como ação antioxidante e anti-inflamatória.

Neste texto, você vai conhecer os benefícios de algumas especiarias e dicas para usar cada uma delas na sua alimentação.

O que são especiarias?

As especiarias são conhecidas como plantas condimentares. Elas enriquecem o sabor, o aroma e a coloração dos alimentos. Assim, são utilizadas na culinária para condimentar as refeições, sobremesas, lanches e qualquer outro preparo.

No entanto, cada especiaria apresenta determinadas características sensoriais e podem ser bem versáteis quanto ao uso. 

Para ilustrar, o gengibre apresenta sabor picante e é usado tanto em preparações salgadas quanto nas doces. Ainda é consumido como chá ou água aromatizada, na preparação de sucos e drinks, e pode ser um ingrediente da formulação de outras opções, como nos suplementos alimentares.

Vale destacar que as especiarias podem ser utilizadas de diversas formas: inteiras, em pó, em extrato, frescas ou secas.

Para que servem as especiarias?

Assim como foi citado anteriormente, as especiarias servem para condimentar os alimentos. Porém, além de saborizarem, aromatizarem e colorirem os pratos, elas são ótimas para a saúde.

Para entender essa relação, é importante saber que as especiarias são ricas em muitos compostos, como os flavonoides. Esses compostos apresentam efeitos antioxidantes, anti-inflamatório, antiviral e outras atuações que beneficiam o funcionamento do corpo.

Como as especiarias melhoram a saúde?

A saber, cada especiaria apresenta propriedades fisiológicas que ajudam a cuidar da saúde. Veja alguns exemplos. Ainda aproveite as dicas para incluir as especiarias no seu cardápio.

 

Benefícios do gengibre

 

gengibre fresco sob tábua de madeira

O gengibre é uma especiaria de origem chinesa e indiana. Na sua forma, é uma raiz e apresenta mais de 400 princípios ativos descongestionantes, expectorantes, digestivos e tônicos.

Também tem o sabor picante e é utilizado tanto na culinária quanto para cuidar da saúde por apresentar benefícios, como:

  • diminui os sintomas de gripes, tosses, gases e dores de estômago;
  • minimiza enjoos e não produz efeito no sistema nervoso central, apenas sobre o sistema digestório (ao contrário da maioria dos remédios);
  • reduz as cólicas menstruais;
  • ajuda a diminuir as dores ocasionadas por osteoartrite;
  • ameniza náuseas por conter oleorresinas, substâncias que têm um efeito na musculatura do aparelho digestivo, além de seu efeito anti-inflamatório;
  • colabora com a perda de peso por apresentar efeito termogênico.

Dúvida frequente: gengibre ajuda a emagrecer?

Primeiramente, vale saber que a substância responsável pela ação termogênica do gengibre é o gingerol, um composto que apresenta efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios.

Assim, de acordo com estudos, o gengibre possui a capacidade de acelerar o metabolismo entre 2% e 5% e, consequentemente, queimar mais calorias. 

Um ponto interessante é que as propriedades termogênicas são potencializadas quando são acrescentados açafrão, alho, canela ou pimenta junto ao gengibre.

Dicas para usar o gengibre

Para uso terapêutico:

  • Chá com a raiz da planta é indicado para febre, resfriado e tosse.
  • Compressas quentes com óleo de gengibre ajudam a diminuir os sintomas de artrite, gota, cólicas menstruais, dores de cabeça e na coluna.
  • Escalda-pés com a raiz em pedaços auxilia a lidar com o cansaço.
  • Massagens com óleo são indicadas para problemas de coluna e de articulações, músculos cansados e cãibras.
  • Extrato concentrado pode ser usado para amenizar as náuseas de quimioterapia ou de movimento.

Para uso na culinária:

  • Condimento para preparações salgadas, como pratos com frango e sopa. Também pode ser utilizado em doces, como biscoitos, brigadeiro, e em calda.
  • Componente de outros temperos, como o curry, famoso condimento indiano.
  • Ingrediente de sucos, drinks e águas aromatizadas.
  • Pode ser combinado com outros ingredientes para cozinhar carnes, como alho e cebola, legumes e molhos.

Receitas com gengibre

 

Benefícios da cúrcuma

 

Vista de cima de uma tigela preta cheia de cúrcuma em pó em cima de mesa rústica. Uma colher de metal com pó de cúrcuma está ao lado da tigela e espalhado sobre a mesa. Raízes de cúrcuma fresca estão ao lado da colher.

A cúrcuma (Curcuma longa) tem origem asiática, apresenta cor alaranjada, sabor picante e é conhecida também como açafrão-da-terra. Ainda é um rizoma subterrâneo. Desta forma, a sua raiz é utilizada como condimento, assim como o gengibre. 

Além disso, apresenta sabor e coloração marcantes, características amplamente aproveitadas na culinária.

Dentre as especiarias, a cúrcuma chama a atenção pelas potentes propriedades terapêuticas apresentadas em diversos estudos. Um dos motivos é a presença de curcumina na sua formação, um composto com efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Veja os efeitos benéficos da cúrcuma para o organismo, segundo estudos:

  • Imunidade: fortalece o sistema imune por ter ação antioxidante, anti-inflamatória e antiviral. Tem efeito detox por auxiliar na eliminação de toxinas e gordura.
  • Performance: ajuda na recuperação muscular, no combate a dores musculares pós-treino e fadiga.
  • Saúde cerebral: protege contra o estresse, a ansiedade, depressão e reduz o declínio cognitivo em pacientes com Alzheimer.
  • Obesidade: diminui o colesterol LDL e triglicerídeos, aumenta a queima de gordura, assim como suprime a formação de placas de gordura no vaso sanguíneo, o que pode prejudicar o fluxo sanguíneo. Além disso, melhora a homeostase metabólica, ou seja, ajuda a manter o equilíbrio das funções metabólicas do corpo.
  • Saúde intestinal: estimula a digestão e auxilia no tratamento de doença inflamatória do intestino.
  • Anticancerígeno: apresenta atividade preventiva por ajudar a bloquear o estresse oxidativo e danos no DNA. Assim, auxilia na prevenção e tratamento de vários cânceres.
  • Articulações: reduz sintomas de osteoartrite e apresenta efeito comparável a analgésicos e anti-inflamatórios.
  • Diabetes tipo 1 e 2: melhora a sensibilidade à insulina, ajuda na regeneração hepática e alivia a cardiomiopatia diabética.
  • Saúde hepática: reduz a lesão hepática induzida por álcool e substâncias tóxicas, suprime a expressão gênica do vírus da hepatite B e C e reduz a inflamação e gordura no fígado.
  • Doenças autoimunes: ajuda a inibir doenças autoimunes pela redução de substâncias inflamatórias.
  • Doenças inflamatórias: elimina radicais livres e atua como substância antioxidante e como um agente anti-inflamatório. Ainda inibe a inflamação induzida pela obesidade.
  • Proteção de doenças: auxilia a prevenir Alzheimer, aterosclerose e distúrbios metabólicos.
  • Saúde ocular: é um potente anti-inflamatório, ajuda a prevenir catarata e a tratar olhos secos.
  • Saúde renal: protege contra lesão renal induzida por medicamentos. 
  • Sistema cardiovascular: suaviza a insuficiência cardíaca, assim como melhora a função cardiovascular.

 

Benefícios da pimenta (preta e vermelha)

 

 Mistura de pimentas em uma colher de pau, sobre uma mesa de madeira.

A pimenta é uma especiaria picante que apresenta muitas variações. Quem gosta do condimento encontra tipos mais suaves, como a pimenta biquinho, até as mais potentes, como a pimenta-malagueta. 

Para identificar a origem, é importante saber de qual tipo estamos falando. No caso da pimenta-vermelha, há relatos de que é um fruto nativo da América do Sul.

Somado a isso, são especiarias consideradas boas fontes de antioxidantes, vitaminas C e E e compostos fenólicos.

Compostos orgânicos

A diferença entre as pimentas não está associada apenas à picância e aparência, mas também aos benefícios que os seus ativos entregam para o nosso corpo. Neste texto, a abordagem está focada na pimenta-preta e na vermelha. 

No caso da pimenta-preta, ela contém piperina, um composto orgânico com propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes. Já a pimenta-vermelha é rica em capsaicina, uma substância com efeito termogênico e responsável pela ardência da especiaria. 

Ainda assim, as duas pimentas são usadas para temperar alimentos e até mesmo para fazer doces. Contudo, apresentam efeitos diferentes no organismo. Acompanhe.

Pimenta-preta

  • Potencializa a absorção de outros nutrientes. 
  • Tem ação anti-inflamatória e antioxidante.
  • Melhora processos cicatriciais e a digestão.
  • Auxilia a circulação sanguínea.
  • Ajuda a combater radicais livres.
  • Ativa o metabolismo.

Pimenta-vermelha

  • Apresenta efeito termogênico.
  • Auxilia no emagrecimento e controle de peso.
  • Promove sensação de saciedade.
  • Ação analgésica.

 

Dúvida frequente: pimenta-preta potencializa a absorção da cúrcuma?

Sim! A piperina, composto da pimenta-preta, pode inibir as vias metabólicas da curcumina, principal ativo da cúrcuma. Ou seja, a pimenta-preta aumenta a biodisponibilidade da cúrcuma.

Essa questão foi evidenciada em um estudo no qual 20mg de piperina foram administrados com 2g de curcumina. Como resultado, os níveis das substâncias no sangue foram significativamente maiores após a administração (1 hora depois). Desta forma, o estudo apontou um aumento de 2.000% da biodisponibilidade da curcumina.

 

Dicas para usar pimenta-preta e pimenta-vermelha

Pimenta-preta

  • Usada mundialmente na finalização de pratos. 
  • É recomendado que seja moída, preferencialmente, ao servir.
  • Pode ser ingrediente de bebidas, como o Golden Milk.
  • A piperina, principal ativo da pimenta-preta, também é encontrada em cápsulas e pode ser manipulada.

Pimenta-vermelha

  • Usada em preparações que combinam com a ardência mais acentuada da pimenta.
  • Serve para pratos salgados, como as comidas mexicanas,  e para doces, como a conhecida combinação de chocolate com pimenta.
  • Pode ser consumida in natura, em pedaços, com ou sem semente, seca, líquida, moída, em conserva e até em calda.
  • A capsaicina, composto da pimenta-vermelha, também pode ser manipulada em cápsulas, loção e creme tópico.

 

Receitas com pimenta

 

Benefícios do cardamomo

 

sementes de cardamomo em uma pequena tigela com textura de madeira

Talvez essa seja a especiaria menos conhecida apresentada até aqui. Entretanto, o cardamomo vem ganhando cada vez mais atenção quando o assunto gira em torno dos benefícios das especiarias para a saúde.

De origem indiana, o cardamomo é uma baga com pequenas sementes e apresenta sabor parecido com o do gengibre. É usado como tempero e aromatizante de pratos e muito recomendado para receitas doces e para acompanhar o café.  

Além disso, o cardamomo é uma especiaria rica em fitonutrientes. Logo, ele contém lipídios essenciais que apresentam potencial antioxidante, além de exercer efeitos anti-inflamatórios.

Confira a lista de benefícios do cardamomo:

  • No sistema circulatório, atua como estimulante e contra edemas. 
  • Auxilia para redução de espasmos musculares.
  • É um poderoso expectorante, colaborando com o sistema respiratório.
  • Ajuda a regular o metabolismo do açúcar, tonificando o pâncreas.
  • Estimula as secreções gástricas. 
  • Alivia indigestão e flatulências.

 

Dúvida frequente: como tomar café com cardamomo?

Simples! Basta amassar ou moer as sementes de cardamomo e colocá-las no filtro antes do café. Sequencialmente, adicione o café e está pronto para passar como de costume.

O cardamomo deixa o café mais aromático e levemente picante.

 

Dicas para usar cardamomo

  • Chá com infusão das sementes de cardamomo.
  • Com o café, misturado ao grão moído antes de passar.
  • Como ingrediente de bebidas funcionais, sucos, drinks, vitaminas, etc.
  • No preparo de receitas salgadas e doces.

 

Receitas com cardamomo

 

Benefícios da canela

 

paus de canela e canela em pó em uma colher de madeira

Diferentemente das especiarias apresentadas até aqui (que prevalecem o sabor picante), a canela tem notas adocicadas no paladar e um sabor bem característico. 

É uma especiaria extraída da casca da árvore caneleira, nativa da região do Sri Lanka e do Sul da Ásia.

Além do aroma e sabor bem peculiares e inconfundíveis, a canela tem ativos na sua composição que colaboram com a saúde. Entre eles, estão:

  • reduz os níveis de açúcar no sangue;
  • indicada para cólica menstrual;
  • diminui o colesterol;
  • auxilia na digestão;
  • minimiza dores provocadas por artrites;
  • ajuda no tratamento de resfriados;
  • é indicada para tratar diarreia;
  • faz bem para memória;
  • ajuda a diminuir dores de cabeça e enxaqueca;
  • tem efeito antioxidante e anti-inflamatório.

 

Dúvida frequente: é verdade que a canela é considerada um afrodisíaco natural?

A canela ajuda no controle do açúcar no sangue. Desta forma, melhora a circulação e irrigação sanguínea, que são essenciais para aumentar a sensibilidade sexual.

Apesar disso, há outro fator relacionado à saúde sexual: o aroma da canela. 

Um estudo em aromaterapia revelou que foi o cheiro da canela o que mais despertou a libido masculina. O aroma também aumentou mais o fluxo sanguíneo dos homens, estimulando rapidamente a ereção.

 

Dicas para usar canela

  • Chá com infusão da canela.
  • No preparo de alimentos doces e bebidas. 
  • Para dar notas adocicadas em preparações salgadas.
  • Acompanha muito bem frutas, como banana e maçã.
  • Da mesma forma que o cardamomo, pode ser adicionada no café.
  • Usos terapêuticos, como em óleo essencial e velas aromáticas.
  • Cosméticos com canela na composição. Ela é utilizada para dar brilho aos cabelos.

 

Receitas com canela

 

Como combinar especiarias?

Há inúmeras possibilidades para combinar especiarias, e você pode fazer isso conforme os seus objetivos. 

Para quem procura efeito termogênico, pode combinar especiarias (como o gengibre e as pimentas) com chá-verde, guaraná e fontes de cafeína. Como opção, existem suplementos que contam com esses ingredientes na composição, como o Heat Up.

Já quem pretende combinar especiarias para melhorar o equilíbrio entre corpo e mente, pode preparar o golden milk, uma bebida da tradição milenar indiana e recomendada para lidar com o estresse do dia a dia. O Golden Lift é uma opção que une cúrcuma, canela, açafrão, pimentas, gengibre e leite de coco.

O poder das especiarias em outras composições

Imagine unir os benefícios das especiarias com ingredientes que melhoram outras questões do organismo, como a imunidade, a recuperação e o desenvolvimento muscular?

Ao adicionar especiarias a suplementos, como no whey protein, é possível ter acesso a ganhos potencializados para o corpo em uma única fórmula. E o Immuno Golden Whey é um bom exemplo disso.

 

As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura de ajuda por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.

Whey Protein Hidrolisado e Isolado + Precursores da Glutationa.

R$220,00
Golden Lift-0

Golden Milk Superfood

R$100,00

Golden Milk Superfood

R$175,00
Heat Up-0

Blend especial com chá verde, guaraná, gengibre e pimentas.

R$140,00