Saiba o que acontece com o corpo quando praticamos atividade física em jejum. Decida se é uma boa para o seu caso.

Muitos comentam que o ator Hugh Jackman praticou jejum intermitente enquanto treinava para ganhar massa muscular e atuar como Wolverine. Isso parece contrariar o senso comum, que diz que devemos ingerir carboidratos antes, para que não falte energia durante a atividade física. Mas afinal, qual é a melhor escolha para o pré-treino? Jejum ou carga de carboidrato? A estratégia ideal vai depender do organismo e do objetivo de cada pessoa. Neste texto você vai ver como o corpo funciona quando é exigido em jejum.

Inicialmente, considere que um estômago vazio provoca uma cascata de mudanças hormonais pelo corpo. E estas alterações são propícias para a construção de massa muscular e a queima de gordura.

HORMÔNIO DO CRESCIMENTO (GH)

Estudo mostrou que, após 24 horas sem comida, o organismo aumenta a produção de GH, na razão 2.000% para homens e 1.300% para mulheres. O efeito é interrompido quando o jejum termina. Isso pode indicar que jejuar regularmente ajuda a manter os amigáveis hormônios musculares em seus níveis mais elevados.

TESTOSTERONA

Isoladamente, o jejum pode não ter qualquer efeito sobre a testosterona. Porém, estudos indicam que o exercício físico em condição de jejum tem efeito positivo sobre a produção deste hormônio. E, além de ajudar a aumentar a massa muscular, a testosterona também atua diretamente na libido e auxilia no combate a depressão e nos problemas cardíacos.

INSULINA

Quando comemos, o corpo libera insulina para ajudar na absorção correta dos nutrientes. O problema é que comer demais pode nos tornar mais resistentes aos efeitos da insulina. E esta resistência pode levar a um quadro de síndrome metabólica, que está ligada ao acúmulo de gordura e ao desenvolvimento de doenças cardíacas e de câncer. Com o jejum eventual, o organismo se “desacostuma” a ter grandes quantidades de insulina na corrente sanguínea, retomando a sensibilidade natural ao hormônio.

TIPOS DE TREINO

A prática de atividades físicas em jejum pode produzir benefícios em diferentes modalidades de esporte. A combinação de jejum com exercícios curtos e de alta intensidade tem se mostrado especialmente importante para a perda de gordura. Estudos indicam o aumento das enzimas oxidantes de gordura como uma das causas.

Já praticantes de exercícios de resistência têm obtido ganhos. A realização ocasional de treinamento em jejum pode melhorar a qualidade dos treinos “alimentados”. Em outras palavras: quando o corpo aprende a exercitar-se sem qualquer comida, ele fica melhor no desempenho quando tem combustível disponível.

Além disso, estudos têm demonstrado que exercícios em jejum podem melhorar significativamente o nível de VO2 Max, que mede a capacidade de uma pessoa para absorver e utilizar oxigênio durante o exercício. Quanto maior este índice, maior a capacidade do corpo de queimar gordura para usar sua energia.

RESUMINDO

As alterações geradas pelo treinamento em jejum ajudam a garantir que os carboidratos, proteínas e gorduras vão para os lugares certos no corpo e, sejam minimamente armazenados como gordura corporal.

PRECAUÇÃO

É preciso, no entanto, citar estudos que mostram perda de desempenho ao se exercitar em jejum. Dito isso, vários desses estudos são realizados durante o Ramadã, que também não permite o consumo de líquidos. E sabemos que isso não é aconselhável quando se pratica atividades esportivas. Mas não é preciso se limitar apenas à água. A ingestão de café, chá puro, termogênicos, aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) e creatina, desde que livres de calorias, não é considerada quebra de jejum. Há também a evidência de que muitas pessoas comem antes do exercício e obtêm bons resultados desta forma.

Isso, porém, não quer desacreditar a evidência de que jejuar antes dos treinos, mesmo ocasionalmente, pode gerar benefícios. O ideal é buscar o ganho de desempenho da forma como o atleta se sente à vontade, sempre com acompanhamento de um médico ou um nutricionista.

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.”
D-Ribose-0

Energia no pré-treino e recovery no pós-treino.

R$220,00
Carbpro 4:1 Recovery - Citrus-0

Recovery Supplement sabor Citrus

R$165,00
Cacao Whey Box-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado com Cacau Gourmet

R$230,00
Açaí Whey Box-0

Whey Protein Hidrolisado e Isolado com açaí orgânico e banana.

R$240,00