Estima-se que a síndrome do intestino irritável atinja 2 milhões de pessoas no Brasil, mas muitas delas não sabem disso, e acabam convivendo com seus sintomas por anos, com prejuízos para a qualidade de vida. O que elas não sabem é que é possível prevenir e minimizar esta doença sem o uso de medicamento, através de mudanças na dieta e no estilo de vida. Conheça neste texto os detalhes desta síndrome e as opções de tratamento.

Sintomas da síndrome do intestino irritável

A síndrome de intestino irritável é caracterizada por diversos sintomas, muitos deles similares aos encontrados em outras doenças. Entre os mais comuns, estão:

  • Dor abdominal relacionada ou aliviada pela evacuação; 
  • Casos repetitivos de prisão de ventre ou diarreia;
  • Sensação de inchaço abdominal;
  • Sensação de esvaziamento incompleto após a evacuação;
  • Dor contínua e forte ou cólicas na região inferior do abdômen;
  • Flatulência exagerada;
  • Fadiga;
  • Depressão e/ou ansiedade.

Por isso, o diagnóstico da síndrome do intestino irritável deve ser feito por um médico que saberá analisar a combinação de sintomas e também realizar exames, como de sangue ou fezes, que possam indicar ou descartar a presença de outras doenças.

Possíveis causas da síndrome do intestino irritável

Entre os principais causadores dos sintomas da síndrome do intestino irritável estão:

  • Movimentos anormais do intestino (em jejum ou após a ingestão de alguns alimentos);
  • Hipersensibilidade dos receptores nervosos da parede intestinal;
  • Níveis muito elevados de neurotransmissores no sangue e no intestino grosso;
  • Infecções e processos inflamatórios;
  • Estresse, depressão e ansiedade.

Em comum, essas causas têm ligação direta ou indireta com a saúde da microbiota intestinal. Essa colônia de fungos e bactérias benignas que vive em nosso intestino tem ligação com a absorção dos nutrientes dos alimentos, a produção de neurônios e hormônios, o sistema imunológico e o controle da obesidade e da inflamação crônica. 

Tratamentos para a síndrome do intestino irritável

Na maior parte das vezes, é prescrita para os pacientes uma série de medicamentos ligados aos sintomas da síndrome. Entre eles estão os analgésicos, os antiespasmódicos, os anti-inflamatórios, os derivados da morfina (para casos mais severos) e os relacionados à gestão de diarréia ou prisão de ventre. 

Apesar de eficientes no alívio dos sintomas, esses remédios não atingem as causas da síndrome do intestino irritável. Estudos indicam que uma opção mais efetiva é o fortalecimento da microbiota intestinal, que mostrou potencial para melhorar a gestão do estresse crônico e de outros fatores causadores da síndrome e de outras doenças. 

Fortalecimento da saúde intestinal

Assim como influencia a saúde do corpo como um todo, a microbiota intestinal depende de um organismo saudável para manter seu equilíbrio. Dessa forma, a adoção de uma dieta saudável, o controle do estresse e a contenção no uso de remédios devem ser perseguidos por quem deseja fortalecer sua microbiota. 

Mudanças no estilo de vida

A microbiota intestinal é altamente afetada por quadros de estresse continuado, sendo esse um dos principais fatores para sua degradação. Por isso, a adoção de hábitos saudáveis, que auxiliam na gestão do estresse, é altamente recomendada para quem deseja fortalecer sua microbiota intestinal e, por consequência, se prevenir contra a síndrome do intestino irritável. Entre esses hábitos, se destaca a atividade física.

As reações do organismo à atividade física ajudam o corpo a combater uma série de fatores ligados ao estresse crônico. Confira:

  • Pesquisas mostram que a prática regular de atividade física pode minimizar a depressão e problemas emocionais; 
  • A contração rítmica da musculatura, que é gerada em qualquer tipo de exercício, aumenta os níveis de serotonina, um neurotransmissor ligado ao humor;
  • A atividade física ajuda a adormecer mais rapidamente, ter um sono profundo mais prolongado e de melhor qualidade e despertar menos durante a noite. 

Além disso, o funcionamento do sistema digestivo é favorecido pela aceleração do metabolismo causada pela atividade física. Assim, o esvaziamento gástrico, também prossegue de forma mais eficiente. Ocorre ainda a liberação de hormônios que estimulam os movimentos intestinais, acelerando o processo de condução do bolo alimentar pelo intestino e posterior evacuação.

Mudanças na dieta

As mudanças na dieta ocorrem basicamente em duas direções. Recomenda-se interromper ou reduzir ao mínimo a ingestão de:

  • Alimentos que contenham substâncias potencialmente tóxicas, como as variantes artificiais de corantes, conservantes e adoçantes;
  • Álcool e outras drogas que possam sobrecarregar órgãos como o fígado e o organismo como um todo;
  • Alimentos com excesso de gordura, como leite integral ou alguns cortes de carne, apontados como potenciais redutores da diversidade de bactérias da microbiota;
  • Alimentos cultivados com uso intensivo de agrotóxicos;
  • Alimentos fritos.

Por outro lado, é preciso aumentar a ingestão de:

  • Frutas, verduras, castanhas, legumes e grãos integrais, todos ricos em fibras benéficas para o intestino;
  • Alimentos frescos ou levemente cozidos.

Outra opção é o uso de um suplemento alimentar desenvolvido para a saúde da microbiota intestinal. O Collagen Gut reúne prebióticos, antioxidantes, anti-inflamatórios, imunomoduladores, vitaminas, minerais, além dos peptídeos de colágeno. Todos envolvidas na formação e reparação das células da parede intestinal. Conheça o Collagen Gut!

As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Assim, as informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. Por fim, nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura de ajuda por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.

Whey Protein Hidrolisado e Isolado + Precursores da Glutationa.

R$240,00

Uma fórmula completa para o intestino

R$180,00

Golden Milk Superfood

R$190,00

Prebiótico com 5 tipos de fibras

R$130,00