O kefir é rico em nutrientes e probióticos, extremamente benéfico para a digestão e saúde do intestino. Muitas pessoas o consideram uma versão mais poderosa do iogurte. Conheça mais sobre o kefir.

O que é o kefir

Kefir é uma bebida fermentada, tradicionalmente feita a partir de leite de vaca ou de cabra. Essa fermentação é realizada através da adição de “sementes” de kefir ao leite. Estas “sementes” são as culturas de leveduras e bactérias de ácido láctico.

Durante um período de mais ou menos 24 horas, esses micro-organismos se multiplicam e fermentam os açúcares no leite, transformando-os em kefir. Em seguida, as culturas de leveduras e bactérias de ácido láctico são removidas do líquido. Mas não devem ser jogadas fora, já que podem ser usadas novamente.

Então, basicamente, o kefir é a bebida, mas as “sementes” formam o kit que se usa para produzi-la.

Origem e sabor do kefir

De origem de partes do Leste Europeu e Sudoeste da Ásia, o nome é derivado da palavra turca Keyif, que significa “sentir-se bem” depois de comer. As bactérias do ácido láctico transformam a lactose no leite em ácido láctico, assim o kefir possui gosto azedo como o iogurte, porém, com uma consistência mais fina.

1 – Fonte de nutrientes

Uma poção de 175ml de kefir de leite contém (2,3):

  • Proteína: 6 gramas.
  • Cálcio: 20% do VDR.
  • Fósforo: 20% do VDR.
  • Vitamina B12: 14% do VDR.
  • Riboflavina (B2): 19% do VDR.
  • Magnésio: 5% da VDR.
  • Uma boa quantidade de vitamina D.

O kefir contém ainda cerca de 100 calorias, 7 a 8 gramas de carboidratos e 3 a 6 gramas de gordura, dependendo do tipo de leite que é usado. A bebida oferece também uma grande variedade de compostos bioativos, incluindo os ácidos orgânicos e peptídeos que contribuem para a saúde.

Versões sem leite de kefir podem ser feitas com água de coco, leite de coco e outros líquidos doces. No entanto, esses não têm o mesmo perfil de nutrientes que o kefir feito à partir de leite.

2 – Kefir é um probiótico mais poderoso do que o iogurte

Alguns microrganismos podem ter efeitos benéficos para a saúde quando ingeridos. Conhecidos como probióticos, esses microrganismos podem influenciar a saúde de várias maneiras, incluindo a digestão, controle de peso e saúde mental.

O iogurte é o alimento probiótico mais conhecido na dieta ocidental, mas, na verdade, o kefir é uma fonte muito mais potente desse ativo.

Isso porque as sementes do kefir contêm cerca de 30 tipos de bactérias e leveduras, tornando-se uma fonte de probióticos muito rica e diversificada. Outros produtos lácteos fermentados são feitos a partir de uma menor variedade de bactérias, e não contêm quaisquer leveduras.

3 – Propriedades antibacterianas potentes

Alguns probióticos do kefir atuam contra infecções. Entre esses está o Lactobacillus kefiri, que é exclusivo do kefir. E estudos mostram que este probiótico pode inibir o crescimento de várias bactérias, incluindo Salmonella, Helicobacter Pylori, e E. coli. Da mesma forma, o Kefiran, um tipo de carboidrato presente no kefir, também possui propriedades antibacterianas.

4 – Proteção da saúde óssea e redução do risco de osteoporose

A osteoporose (ossos “porosos”) é caracterizada pela deterioração do tecido ósseo. Atualmente, é um enorme problema nos países ocidentais, sendo especialmente comum entre as mulheres idosas.

Vários estudos mostram que uma ingestão adequada de cálcio é uma das maneiras mais eficazes para melhorar a saúde óssea e retardar a progressão da osteoporose.

O kefir feito a partir de produtos lácteos integrais não é apenas uma grande fonte de cálcio, mas também de vitamina K2. Esta desempenha um papel central no metabolismo do cálcio. Pesquisas mostram que sua suplementação pode reduzir o risco de fraturas em até 81%.

5 – Possível proteção contra o câncer

O câncer é uma das causas principais de morte no mundo. Essa doença ocorre quando existe um crescimento descontrolado de células anormais no corpo, tal como um tumor.

Os probióticos em produtos lácteos fermentados são apontados como inibidores do crescimento tumoral, reduzindo a formação de compostos carcinogênicos, e estimulando o sistema imunológico. Esse papel protetor tem sido demonstrado em vários estudos em tubo de ensaio. No entanto, precisamos tomar essa informação com cautela, visto que ela está longe de ser comprovada em seres vivos.

6 – Kefir pode ajudar em problemas digestivos

Os probióticos como o kefir podem ajudar a restaurar o equilíbrio de bactérias amigas no intestino e é por isso que eles são altamente eficazes para diarreia.

Há também uma grande quantidade de provas que os probióticos e alimentos probióticos podem ajudar em vários outros tipos de problemas digestivos, incluindo a síndrome do intestino irritável (IBS), úlceras causadas por infecção por H. pylori.

7 – Costuma ser bem aceito por intolerantes à lactose

Laticínios regulares contêm um açúcar natural chamado lactose. Muitas pessoas, especialmente os adultos, são incapazes de quebrar e digerir a lactose corretamente. Essa condição é chamada de intolerância à lactose.

As bactérias lácticas em alimentos lácteos fermentados (como kefir e iogurte) transformam a lactose em ácido láctico. Por isso, esses alimentos são muito mais baixos em lactose que o leite, além de conterem enzimas que podem ajudar a quebrar a lactose ainda mais.

Por conta disso, o kefir é geralmente bem tolerado por pessoas com intolerância à lactose, quando comparado ao leite normal.

Também que é possível fazer kefir 100% livre de lactose, usando água de coco, suco de frutas ou qualquer outro fluido não lácteo.

8 – Pode melhorar os sintomas de alergia e asma

As reações alérgicas são causadas por uma reação inflamatória contra substâncias ambientais inofensivas. Já a asma tem maior propensão de ocorrer em pessoas com um sistema imunológico sensível.

Em estudos em animais, o kefir foi usado para suprimir as respostas inflamatórias relacionadas à alergia e asma. No entanto, são necessários estudos em humanos para explorar melhor esses efeitos.

9 – Kefir é fácil de fazer

Mesmo não sendo um benefício para a saúde, esse fator também pode ser bem importante. Se você não tem certeza sobre a qualidade do kefir comprado no comércio, então pode facilmente fazê-lo em casa. Também é possível combinar a bebida com algumas frutas frescas, criando uma deliciosa sobremesa. Você pode comprar semente de kefir em algumas lojas de produtos naturais e supermercados.

O processo é muito simples, confira:

Coloque 1 a 2 colheres (de sopa) de sementes de kefir em um pequeno frasco. Quanto mais usar, mais rápido o leite se transforma.

Adicione cerca de 2 xícaras de leite, de preferência orgânico ou mesmo cru e deixe um centímetro de espaço no topo do frasco.

Você pode adicionar um pouco de creme gordo se quiser que o kefir fique mais espesso.

Tampe e deixe por 12 a 36 horas, à temperatura ambiente.

Uma vez que começa a apresentar textura granulosa, está pronto. Então passe o líquido pela peneira, o que deixa para trás as sementes de kefir originais.

Agora, coloque as sementes em um novo frasco com um pouco de leite, e o processo começa novamente.

Artigo livremente traduzido por Essential Nutrition.

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Assim, as informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. Por fim, nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.”