A glutamina é um dos aminoácidos mais abundantes no nosso organismo, sendo utilizada como fonte de energia por diversos tecidos. Confira neste post os principais benefícios da glutamina.

Proteína para massa muscular, cafeína para diminuir o cansaço, colágeno para pele e articulações. Alguns suplementos têm suas principais funções conhecidas pela maioria das pessoas. Mas e outros menos conhecidos, são menos valiosos? Ao menos no caso da glutamina, não! 

Confira neste post o que é glutamina, para que serve e as razões para suplementar.

O que é glutamina

É um dos aminoácidos livres mais abundantes no organismo, sendo utilizado como fonte de energia por diversos tecidos. Sua carência pode ser provocada por diversos fatores, fragilizando o funcionamento de importantes sistemas do organismo. 

Para que serve glutamina

No organismo, as principais funções da glutamina estão relacionadas à recuperação da integridade das mucosas do intestino, à recuperação muscular e ao fortalecimento da imunidade.

4 razões para suplementar glutamina

1. Barreira contra doenças

A L-glutamina é a maior fonte de energia das células da mucosa intestinal, que é considerada como uma “parede virtual”, sendo responsável por até 70% da proteção imunológica do corpo humano. 

A glutamina alimenta as células dos intestinos delgado e grosso, os enterócitos. Quando saudáveis, estas células reduzem a permeabilidade intestinal e dificultam a passagem de organismos causadores de doenças, como vírus e bactérias.

2. Fortalecimento do sistema imune

A glutamina atua na preservação da função imune, servindo de fonte energética para células de defesa do organismo (os linfócitos), como precursora de certas citocinas anti-inflamatórias (moléculas que desempenham funções importantes na regulação do sistema imune e respondem a inflamações e cicatrizações) e do antioxidante mais potente do corpo, a glutationa, que está intimamente relacionada à imunidade.

Grupos específicos, tais como pessoas hospitalizadas, também se beneficiam do uso da L-glutamina. Estudos que avaliaram a ingestão de L-glutamina observaram a diminuição do risco de infecções, menor tempo de permanência hospitalar e, consequentemente, menor risco de mortalidade.

3. Reforço na ação antioxidante

Ao ser captada pelo fígado, a glutamina favorece a síntese de glutationa – o principal e mais potente antioxidante do organismo. Este incremento é especialmente bem-vindo para lidar com os radicais livres que são produzidos em situações de estresse, infecções, lesões e envelhecimento, dieta pobre em vitaminas, minerais e nutrientes.

A glutamina, por diminuir o estresse oxidativo e interferir nas citocinas inflamatórias, pode minimizar as lesões nas células do fígado e representar uma potencial terapia para a toxicidade hepática, que é um dano causado no fígado por substâncias químicas.

4. Auxílios a atletas

A glutamina auxilia no aumento das reservas de glicogênio muscular, ajudando a evitar que o organismo queime massa muscular para gerar energia. Ela reduz a taxa de oxidação do aminoácido L-leucina, o que ocasiona mais potência na síntese muscular.

Além da recuperação muscular, a glutamina tem outros efeitos potenciais que interessam aos praticantes de atividades físicas. 

A suplementação de glutamina evita a produção excessiva de amônia, comum na prática de exercícios físicos e que está associada à fadiga. Também atenua a resposta inflamatória gerada por exercícios prolongados e apresenta atividade cardioprotetora. 

Além disso, evita a queda e reduz os danos às células do sistema imune associadas ao exercício de endurance.

Como tomar glutamina

Para atletas, a glutamina pode ser consumida antes ou depois do treino. Antes, ela reduz a fadiga e aumenta o desempenho. Depois do treino, ela age na recuperação dos músculos. 

Pessoas com problemas intestinais também podem fazer uso, já que a glutamina é um ótimo alimento para as células da parede intestinal.

Uma informação importante é: sempre consulte seu médico ou nutricionista para seguir a orientação adequada ao seu corpo e às suas necessidades.

Além de explicar o que é glutamina e para que serve, é importante destacar sua atuação como suplemento para a manutenção da saúde, do sistema imune e para a performance física.

Concluindo, o corpo produz glutamina, porém, em momentos como recuperação de cirurgias ou exercícios de alta intensidade, a demanda por este aminoácido aumenta. Nesses casos, a suplementação de glutamina pode ser recomendada.

Por fim, para ter um melhor aproveitamento, prefira as fórmulas de suplementos de glutamina que apresentam padrão de qualidade e matéria-prima 100% vegetal.

“As informações fornecidas neste site destinam-se ao conhecimento geral e não devem ser um substituto para o profissional médico ou tratamento de condições médicas específicas. Procure sempre o aconselhamento do seu médico ou outro prestador de cuidados de saúde qualificado com qualquer dúvida que possa ter a respeito de sua condição médica. As informações contidas aqui não se destinam a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença. Nunca desconsidere o conselho médico ou demore na procura de ajuda por causa de algo que tenha lido em nosso site e mídias sociais da Essential.”

Pool de Aminoácidos Essenciais

R$180,00
Glutamina-0

100% Pura L-Glutamina

R$180,00
D-Ribose-0

Energia no pré-treino e recovery no pós-treino.

R$220,00
Glutamina Box-0

100% Pura L-Glutamina

R$135,00