Quando se fala em saúde intestinal, as fibras logo surgem como promotores de saúde e bem-estar.  Ao passarem pelo intestino elas fazem uma verdadeira limpeza, com sua capacidade de absorver substâncias que ficam aglomeradas no trato intestinal.

 

Essa função é muito importante para o controle da diabetes ou do aumento do colesterol no sangue, por exemplo. Ou seja, a influência das fibras é muito maior do que um facilitador do trânsito intestinal. Uma dieta rica em fibras já é apontada como a chave para o envelhecimento saudável.  No entanto apenas 9% da população ocidental consume a recomendação de ingestão de fibras, que é de 20g a 30g diárias.

 

Obter mais fibra em sua dieta é simples. Comece por reduzir a ingestão de alimentos processados e aumente a ingestão de frutas, vegetais e legumes, bem como grãos integrais, feijões, nozes, sementes – alimentos ricos em fibras. Ou se preferir já existe suplementos capazes de adicionar fibras no seu cardápio sem alterar o sabor dos alimentos – Veja aqui. Você estará fazendo um bem imenso ao seu sistema digestivo.

 

 

1. As fibras auxiliam na redução da absorção de açúcares e gorduras.

 

2. Aumentam a SACIEDADE. Além de modular os hormônios envolvidos na regulação do apetite.

 

3. Melhoram a absorção de cálcio e magnésio - bom para mineralização óssea / osteoporose.

 

4. As fibras possuem a característica de ser prebiótica - estimulam o crescimento de bactérias benéficas.

 

5. Inulina (fibra presente principalmente na cebola, alho poró e chicória): é lentamente digerida no intestino evitando efeitos gastrointestinais adversos como flatulência e distensão abdominal.

 

6. Modulam o sistema imune - regulação da produção de células de defesa pelas células do intestino.

 

7. As fibras são eficazes em reduzir fatores de risco para síndrome metabólica.

 

8. Auxiliam no trânsito intestinal, devido a absorção de água e aumento do bolo fecal.

 

9. Responsáveis pela limpeza de toxinas do intestino.

 

10. Reduz a incidência de câncer de intestino.

 

11. Pode influenciar positivamente na produção de serotonina pelo intestino.